Labcon Test Nitrito

Veja o que falam sobre o produto

Não disponível

Enviar
Avise-me quando estiver disponível

PARCELAMENTO

Depósito Bancário Boleto - Yapay Transf. Itau Cartão Discover - Yapay Cartão JCB - Yapay Transf. Bradesco Transf. Banco do Brasil Cartão Visa - Yapay Cartão MasterCard - Yapay Cartão Diners - Yapay Cartão Amex - Yapay Cartão Elo - Yapay Cartão Aura - Yapay Cartão Hipercard - Yapay Cartão Hiper - Yapay

Teste que quantifica o nitrito

Origem dos compostos nitrogenados: 
Sobras de alimentos, produtos da excreção dos peixes, restos de plantas e peixes mortos são desdobrados em amônia por bactérias heterotróficas, num processo chamado amonificação. Grande parte da amônia também se origina diretamente dos peixes, principalmente excretada pelas brânquias. Na seqüência deste processo a amônia, por ação de dois grupos de bactérias autotróficas nitrificantes, é oxidada primeiramente a nitrito e depois a nitrato. 

Este último composto é finalmente consumido como nutriente pelas algas e plantas aquáticas. Em ambientes naturais intactos há um completo equilíbrio entre os organismos e os compostos gerados, fazendo com que este ciclo funcione perfeitamente. Sendo os aquários ambientes limitados, normalmente não se tem de forma natural e espontânea o equilíbrio desejado. 

O monitoramento dos compostos nitrogenados (amônia, nitrito e nitrato) na água, as rotinas de manutenção, bem como, a montagem e manutenção dos filtros biológicos e mecânicos, são responsabilidade do aquarista. Estas práticas são fundamentais para obtenção de sucesso neste hobby. 

Teores elevados de nitrito são tóxicos aos peixes, causam estresse e afetam os glóbulos vermelhos do sangue, reduzindo a capacidade respiratória destes animais. A água do aquário sob tais condições, por um período prolongado, pode provocar a morte dos peixes por asfixia. Níveis adequados de nitrito não significam necessariamente níveis adequados de seu precursor amônia e vice-versa, daí a necessidade de monitoramento das duas variáveis.

Forma de uso

1. Com a proveta, colete a água do aquário a ser analisada, até a marca; 

2. Pingue 2 gotas da solução reagente 1, tampe o tubo e agite. Para água salgada use 1 gota; 

3. Pingue 2 gotas da solução reagente 2, tampe o tubo e agite. Para água salgada use 1 gota; 

4. Após 10 minutos compare a cor desenvolvida com a escala de cores, preferencialmente sob luz natural. Para melhor visualização, ponha a proveta aberta sobre a escala e faça a leitura por cima. 

Importante: 
Quando níveis altos de nitrito forem detectados, uma troca parcial de água deve ser efetuada emergencialmente. 

Obs.: 
- Após cada teste, lave imediatamente a proveta e mantenha-a fechada. Caso a proveta não esteja limpa, poderá haver alterações da cor no próximo teste, com conseqüente erro de leitura. 
- Para melhor eficiência dos testes, os frascos dos reagentes devem ser mantidos bem fechados. 

Ingredientes

<b normal\"="" br="" bb="" style="margin: 0px; padding: 0px; border: 0px; vertical-align: baseline;">Solução Reagente 1: Ácido sulfanílico, ácido acético, água destilada 
Solução Reagente 2: Alfa-naftilamina, álcool etílico

Deixe seu comentário e sua avaliação